26 de dez de 2010

um calo no dia

soy una flor carnivora

y estoy hambrienta

de tu rosa piel.*


acaba de cravar-se em minha pele

uma flor

que de um tango logo de despe

se elogiada, intumesce

e se roça uma pluma,

desabrocha inteira.

me morde os pelos

os dentes

e já não posso guardar em mim

o que não satisfaço com pele.

ignoro seus desejos

e já muda o gosto

se algum descubro.

não mais me livro

de carecê-la

depois de sorver seus fluidos

agridoces

e se a vejo aberta

orvalhada de pingos multicoloridos

esqueço que me corrói.




*[Disco: “Puntos Cardinales”, Ana Torroja - 1997]

2 comentários:

MAILSON FURTADO disse...

Parabéns pelo espaço caprichado...

Belo post!

Visite, acompanhe e conheça o meu...
http://mailsonfurtado.blogspot.com

Grato!

F. Otavio M. Silva disse...

Oi.. vi seu comentario no blog do Mailson e resolvi dar uma olhadada no seu, muito legal seu blog e mais ainda sua sensibilidade. Volto assim que puder.

Postar um comentário